Por que conhecer o Vale dos Templos em Agrigento?

O famoso parque arqueológico Valle dei Templi é o mais vasto do mundo e também patrimônio da Unesco. Vamos conhece-lo?

1 628

Por que visitar o Vale dos Templos em Agrigento?

A Itália é um país rico em história, arte e cultura. E é por esta razão que os turistas de todo o mundo a procuram para admirar as belezas infinitas e, entre elas, certamente está o Vale dos Templos em Agrigento, um dos mais preciosos tesouros de arqueologia grega na Itália.


DICAS SOBRE AGRIGENTO?


O Vale dos Templos é composto, em seu interior, de numerosas necrópoles em ruínas, templos antigos, túmulos e fortes, além de oliveiras centenárias e amendoeiras, é um dos mais importantes complexos arqueológicos do Mediterrâneo. O parque contém os restos da antiga cidade de Akragas (em latim: Agrigento) e o território que a rodeia e é um dos exemplos mais impressionantes da Magna Grécia, na Sicília. Em suma, o que antes era uma cidade agora é um mito. Ao longo de um divisor de águas chamado incorretamente de ‘vale’, foram construídos muitos templos para testemunhar a prosperidade da cidade onde foram erguidos.


Vamos conhecer melhor essa maravilha?


Fonte Salute in Piú

As construções estão todas orientadas para o Leste para satisfazer o critério tradicional dos gregos e romanos, que afirmavam que a entrada na célula hospedeira, a estátua da divindade, tinha que ser iluminada pelo sol nascente, que significava a fonte e o princípio da vida.


Faça da sua viagem para Itália uma experiência única! Conheça os meus e-books com dicas exclusivas de quem conhece o melhor da Itália!


Hoje, o Vale dos Templos é parte do Patrimônio Mundial da UNESCO e é considerado um destino turístico popular, bem como uma alta fonte do turismo para toda a cidade de Agrigento e da Sicília.


Se você deseja viajar para a Itália, siga o canal Viajado Para Itália no YouTube e descubra as melhores dicas para sua viagem ser inesquecível.


O Vale dos Templos é caracterizado pelos restos mortais de sete templos no estilo dóricas, três santuários, uma grande concentração de necrópoles, obras hidráulicas, fortificações, parte de um distrito romano helenístico construído sobre plantas gregas de arquitetura, dois importantes pontos de encontro chamados Agorà, que eles estão localizados dentro do complexo do museu, um Templo de Zeus Olímpico e Bouleuterion (sala de reuniões) da era romana com planta grega.

Segundo os arqueólogos a cidade é situada sob um penhasco e foi organizada através de seis estradas principais, intercaladas com artérias menores, um grande aglomerado urbano, que continua a ser o traço mais evidente nos grandes templos dóricos construídos de tufo amarelada que contra o azul o céu parecem brilhar.


Não deixe de ler:
 Você ainda não reservou o seu hotel na Itália? Então, podemos te ajudar! Temos uma área especial no blog com indicações minhas e de nossos leitores! Encontre seu hotel sem entrar em nenhuma furada!

O parque é dividido em diferentes áreas, algumas vizinhas, como no caso das áreas no morro incluem os templos de Juno, Concorde e Hércules, uma necrópole subterrânea em campo aberto e outros afastados como, o Templo de Zeus e de Dióscuros, o ginásio, a área dos santuários Ctônicos, o Kolymbetra e o Templo de Vulcano. Especialmente notável é o Templo de Hércules, que é considerado o mais antigo e o segundo maior do Vale dos Templos. Destruído por um terremoto, hoje permanecem de pé apenas oito colunas, dizem que este templo foi tão grande quanto o Parthenon. Além do Templo de Hércules, lembramos do Templo de Concordia, que é o mais famoso e o mais fotografado, além de ser o mais bem preservado.

Este slideshow necessita de JavaScript.

É um dos mais importantes pontos de expressões da arquitetura de referência na paisagem do Vale, apresenta seis colunas em ambos os lados e treze nos lados longos. Assim chamado por causa de uma inscrição da era imperial não relacionada ao templo, mas sim a harmonia entre as pessoas de Agrigento; está em quase perfeito estado de conservação. No século VI o bispo Gregório de Agrigento transformou esse templo em igreja cristã para cultos, poupando-o muito do abandono e da destruição e, até hoje, mesmo que não se possa entrar, ainda é possível ver os vestígios do antigo estuque.


PRESENTE EXCLUSIVO PARA OS MEUS LEITORES. FICOU CURIOSO? EU QUERO O MEU PRESENTE!


Mais tarde você pode ver o tamanho considerável do Templo Olímpico de Júpiter, não terminado, construído em 480 a. C. por escravos, está agora em ruínas, embora historiadores pensem que talvez, na antiguidade, teve o mesmo destino. Entre terremotos e ataques de soldados, parece ter entrado em colapso logo após sua construção. No entanto, ele deve ter sido um dos maiores, como mostram as colunas do terreno em ruínas.

Hoje ele é pouco mais que uma ruína, mas sua principal característica são as grandes estátuas que têm forma humana que chegam a 17 metros de altura. Um deles foi reconstruído e colocado verticalmente no museu parque. Uma cópia, no entanto, ficou deitada no chão perto dos restos do templo saqueado durante séculos.

Continuando o passeio através dos templos você está na frente do Templo de Juno, dedicado a Juno, a deusa do casamento e da gravidez. Situado no topo de uma colina, perto do templo de Concórdia, no entanto, está muito mais danificado; das trinta e quatro colunas originais estão somente vinte e cinco porque cinquenta anos depois da construção, foi queimado pelos cartagineses. Não só isso, no século III a.C. veio também um cônsul romano, Quintus Fulvio Flacco, que desejava mármores em tempos de ‘aperto’, pensou bem e os arrancou do telhado do templo, nem é preciso comentar que na época as coisas funcionavam assim.

Guia Sua Viagem Para a Italia Gratuito Viajando Para Italia

Então, na Idade Média, foi a vez de um terremoto dar a enésima ‘ombrada’. Para resolver este problema, em 1700, arqueólogos começaram um período de restauração. O que vemos hoje é o ‘filho’, com um pouco de ‘espúria’ de todas essas mãos que atingiram ou ‘acariciaram’ os tufos. Não obstante a tudo, continua a ser um monumento que faz o coração bater mais rápido.

Não se esqueça do Templo de Castor e Pólux, chamado de Templo dos Dióscuros, dedicado aos dois gêmeos que, segundo a lenda, são filhos da rainha de Esparta e Júpiter. É um dos símbolos do Vale dos Templos.


PASSEIOS EM GRUPO EM LÍNGUA PORTUGUESA NAS PRINCIPAIS CIDADES ITALIANAS? RESERVE AGORA CLICANDO AQUI!


O que você vai ver não é o lugar sagrado dedicado a eles. Sabe-se ao certo somente que esta construção remonta a 1836, quando dois arqueólogos encarregados de locais nobres refizeram, com os restos das anteriores, trinta colunas do templo reduzidas a pó e pedras. O resultado? Um dos panoramas mais famosos e fotografados do parque arqueológico, um vislumbre espetacular que se tornou quase um logotipo.

Também no coração do Vale está uma vasta área verde conhecida como o Jardim da Kolymbetra, um belo jardim cheio de limão, laranja e oliveiras, as espécies típicas do Mediterrâneo. E aqui, neste tesouro dos tesouros, únicos e ainda intactos, você pode visitar cinco hectares de jardins, perfeitamente organizados e cuidados, graças à ação e os cuidados da FAI, (Fundo para o [meio] Ambiente Italiano). A área foi limpa e restaurada a partir de um ponto de vista naturalista e é agora um grande jardim, onde há plantas típicas do Mediterrâneo, como murta, carvalho, terebinto, giestas e eufórbias, além de plantas de amoreiras e alfarrobeiras, pomares de citrinos com laranjas, limões e tangerinas.

É possível caminhar ao longo de caminhos e pequenas pontes que serpenteiam entre figueirais e cedros, oliveiras e amendoeiras. Uma vez caminhando por aqui o filósofo Empédocles foi inspirado por esses lugares, assim como o poeta Simonides. Seus versos hoje são estudados na escola, mas seu espírito ainda respira entre o vento e entre os ramos destas árvores; ouvindo bem, além disso, a fuga à distância e o canto das cigarras ainda fazem o eco de alguém que ri e recita poemas. Um lugar mágico.

Para os interessados, em particular, por achados arqueológicos em torno dos templos, pode-se também visitar o Museu Arqueológico Regional. O museu, localizado dentro do parque, contém muitas relíquias de Akragas antiga e é um dos mais importantes na Sicília. As pérolas? Certamente a estátua de Efebo, uma das estátuas do Templo Olímpico de Júpiter, e os muitos vasos; a escolha é sua, se você preferir figuras pretas ou aquelas vermelhas.

Informações Úteis

O Vale dos Templos (Juno, Concórdia e Hércules). Horário de funcionamento: diariamente, das 8h30 às 19h00; o Templo de Zeus e Templo de Dióscuros estão abertos diariamente das 9h00 até às 19h00, o ingresso custa de 10 euros por pessoa.

O Museu Arqueológico Regional está aberto de terça a sábado, das 9h00 às 19h00; Domingos, Segundas-feiras e feriados, das 9h00 às 13h00.

O ingresso para o museu custa 8 euros por pessoa.

Conclusões

Quando a Sicília tornou-árabe, a grande área dos templos foi abandonada, mas nem mesmo os séculos e a profanação dos homens foram capazes de limpar a magnitude deste Vale. Hoje o Vale dos Templos é parte do Patrimônio Mundial da UNESCO, e você deve vê-lo pelo menos uma vez na vida.


Não deixe de ler:

Como Chegar na Itália?


Uma Ajuda Extra para sua Viagem para a Itália

Seguro Viagem Para Italia Viajando Para Italia Aluguel de Carro na Italia Viajando Para Italia Onde Ficar na Italia Viajando Para Italia
O Seguro Viagem é obrigatório e mais barato do que você imagina. Ainda mais com nosso bônus. Quer viajar pela Itália de carro mas não sabe onde alugar um? Nós temos a solução para seu problema. Garanta sua hospedagem em site confiável e renomado, sem sustos em sua viagem.

 

   Mala Levar Vinho da Italia para Brasil Viajando para Italia Consultoria Para Viagem Para Italia Viajando para Italia
Passeios em Grupo em toda a Itália e com Compra de Bilhetes antecipada economizando tempo e dinheiro. Que tal uma mala para você levar os melhores vinhos italianos para sua casa no Brasil? Conheça mais essa facilidade. A sua Viagem dos Sonhos para a Itália pede um serviço diferenciado, com excelência e dentro do seu orçamento.

Os Melhores Conteúdos do Viajando Para Itália

  1. Qual é o gasto médio em um dia na Itália?
  2. O que visitar na Itália em 10 dias?
  3. Os dez lugares imperdíveis da Toscana?
  4. As melhores dicas para economizar na sua viagem para Itália?
  5. Aeroportos da Itália? Como chegar no teu hotel? Veneza, Milão, Roma, Florença? Saiba como agora!
  6. O que fazer em 1, 2, 3 ou 4 dias nas principais cidades italianas? Conheça itinerários em cada cidade que você vai visitar!
  7. As melhores dicas sobre alimentação na Itália? Vinho? Comida típica em cada lugar?Economizar? Roteiros de enogastronomia? Descubra tudo!
  8. Viagem de carro na Itália: Exemplos de roteiros nas principais regiões italianas!
  9. Quais são os principais monumentos turísticos na Itália? Quais são os monumentos imperdíveis e que você deve colocar no teu roteiro?
  10. Qual é a melhor época para ir para Itália? O melhor período? O clima na Itália?
  11. Saiba tudo sobre o Transporte na Itália? Trem? Carro? Como se deslocar? Comprar passagem de trem? Metro?
  12. Os melhores exemplos de roteiros turísticos na Itália? Monte o seu roteiro seguindo os meus conselhos!

Grande abraço da Itália,

Ana Patricia

 

 

1 comentário
  1. Carmem Diz

    Os templos em Paestum estão lindos. O lugar é muito agradável. Pode-se chegar de trem vindo de Nápoles.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.