Vale a pena visitar Carrara?

Famosa por seus mármores, a cidade nos oferece belezas que impressionam. Hoje vamos conhecer Carrara.

0 165

Vale a pena visitar Carrara?

Eu, Ana Patricia, digo que SIM!!!! Vale a pena!!! Quando falamos de Carrara a palavra ‘mármore’ logo nos surge em mente, mas você sabia que Carrara tem muito a nos oferecer? Hoje te levo para uma das pérolas da região da Toscana! Hoje te levo para conhecer Carrara. Prontos para saber se vale a pena visitar Carrara? Fique com a gente e faça o melhor do país da bota! Aqui no Viajando para Itália você realiza a viagem dos seus sonhos!!! Conheça também nossa Seção Hospedagens na Itália – Dicas para suas Férias!


Vídeo imperdível sobre Carrara


Nossa Introdução

Quando falamos de Toscana algumas cidades se destacam: Florença, Pisa, Lucca, Siena, mas uma das cidades pouco conhecida pelo grande público brasileiro, e que pode te surpreender, é a belíssima cidade de Carrara. Se tivéssemos que definir a cidade com uma só palavra, com certeza essa palavra seria ‘brilho’! Carrara é uma cidade que brilha, é iluminada, fica entre o mar e a montanha, e nos convida a explorá-la sem pressa. Com edifícios esplêndidos, a cidade faz você se apaixonar por ela e se torna inesquecível em nossas mentes e corações. Hoje a cidade de Carrara é conhecida como a capital do mármore e não poderia ser diferente, porém, como dissemos anteriormente, a cidade vai além de nos apresenta belezas, de fato, incríveis! Conheça aqui os 10 lugares imperdíveis na Toscana!

1) Visite o Palazzo Cybo Malaspina

Começamos nosso passeio pelo centro da cidade e, ali, já podemos vislumbrar um dos palácios mais bonitos de Carrara: o Palazzo Cybo Malaspina. Esse palácio é também chamado de Palazzo Ducale e foi, durante muito tempo, a residência histórica da família Cybo Malaspina, senhores de Carrara. Esse edifício foi construído sobre as ruínas de um antigo castelo do período lombardo e hoje se apresenta em dois núcleos diferentes: um castelo medieval, com uma imponente torre, e uma residência renascentista datada do final do século XVI.

Dica

  • Dentro do palácio você encontra a esplêndida Academia de Belas Artes. A academia é o museu mais importante de Carrara e preserva uma interessante coleção arqueológica com diversas esculturas. Merece destaque uma edícula de Fantiscritti, que é relevo datado do início do século III d.C e que retrata Hércules, Júpiter e Baco. Uma curiosidade desta obra: ela foi assinada por pessoas famosas e, entre os nomes, podemos ‘autógrafos’ de Michelangelo, Giambologna e Canova, que testemunharam a passagem destes mestres por ali. No museu você também encontra diversas salas com várias obras de arte que, sem dúvida, merecem uma visita. Para maiores informações, ingressos e horários, você pode acessar o site oficial da Academia.

2) Visite a Casa de Emanuele Repetti

Saindo do Palazzo, siga para a Casa de Emanuele Repetti. Siga pela Via Verdi e atravesse a elegante Praça da Accademia para chegar até a Via Santa Maria. Aqui você se depara com uma rua medieval que te leva até a Piazza del Duomo. Antes de chegar até lá, você já avista a Casa de Emanuele Repetti, que é um belo edifício do século XIII que, tempos atrás, era a sede do Município de Carrara. Emanuele Repetti foi um grande geógrafo, historiador e naturalista nascido em Carrara e viveu entre 1776 e 1852. Ele foi o responsável por uma obra monumental conhecida como o Dicionário Geográfico Físico Histórico da Toscana. Nessa obra estão descritas todas as localidades da Toscana. É uma obra gigantesca, riquíssima em detalhes e, não precisaria nem dizer, belíssima!

3) Visite a Piazza Duomo

Agora siga para a Piazza Duomo. Seu nome oficial é Piazza Drent, é uma praça pequena, mas de uma beleza que encanta. Se apresenta com uma forma irregular longa e estreita e, nas laterais, você pode admirar inúmeros edifícios de origem medieval, com uma arquitetura muito característica, mesmo que alguns deles tenham sido remodelado ao longo dos anos. Um dos palácios nos indica que foi ali que Michelangelo Buonarroti se hospedava durante suas viagens às pedreiras de mármore. No centro da praça observe o Gigante, que é uma estátua inacabada retratando Andrea Doria como Netuno; foi criada pelo escultor florentino Baccio Bandinelli e é muito bonita.

4) Visite o Duomo de Carrara

Já que estamos na Piazza Duomo, evidentemente que não poderíamos de visitar, claro, o Duomo de Carrara. A Catedral de Carrara começou a ser construída no século XI e só foi concluída após três séculos! Claro que ela é toda coberta de mármore e se apresenta com dois estilos arquitetônicos: uma parte é em estilo românico, e a outra em estilo gótico. A fachada foi construída no século XIV e é de uma beleza única: nos apresenta uma alternância entre faixas de mármore branco e faixas de mármore escuro, criando um visual muito interessante.

Admire os elementos do Duomo

No centro da fachada podemos admirar dois elementos de grande valor: a rosácea e o portal, que é decorado com inúmeras esculturas zoomórficas que se sucedem ao longo de sua extensão. O interior se apresenta com três naves divididas por arcos, apesar de sua beleza, são muito simples. A igreja preserva algumas obras valiosas de mármore, além de um púlpito do século XVI, uma imagem de Nossa Senhora com o Menino e os Santos, feita por Andrea Guardi em 1460. A cruz pintada suspensa sobre o altar-mor também atrai nossos olhos. Não deixe de admirar a bela torre sineira, que fica atrás da catedral e separada da igreja. A torre possui 33 metros de altura e foi construída durante o século XIV.

5) Visite a Igreja de Nossa Senhora das Lágrimas

Saindo do Duomo, outra igreja imperdível é a Igreja de Nossa Senhora das Lágrimas. Caminhado por um breve trecho na Via Ghibellina, logo após cruzar a Ponte delle Lacrime, já podemos avistar essa bela construção. Em frente à igreja você pode observar uma bela fonte, a Fonte da Sereia. Em estilo barroco, nos apresenta uma sereia sentada em um golfinho que jorra água que cai sobre uma grande concha. A estátua, claro, é toda feita em mármore. Seguindo para Igreja, ela foi construída em 1650 e é caracterizada por um lindíssimo pórtico com três arcos que são sustentados por duas colunas e dois pilares de mármore. Dentro dela podemos ver o altar-mor que foi criado por Francesco Baratta em 1772. Ali fica a venerada imagem da Madonna delle Lacrime, que foi pintada no século XVI por Giusto di Domenico Utes. Também podemos ver uma tela do século XVII representando Cristo coroando a Virgem, é um espetáculo, de fato!

6) Visite o Teatro degli Animosi

Seguimos nosso passeio até chegarmos ao Teatro do Animosi. Através da Via Apuana, você alcança a Piazza Battisti. Já é visível aqui o Teatro degli Animosi, que é o principal teatro de Carrara. O local foi erguido em 1840 e nos apresenta uma linda fachada em estilo neoclássico e é totalmente revestida em mármore de Carrara branco; nos chamam atenção também seus pilares e colunas jônicas; na parte do alto, vemos uma elegante balaustrada com guirlandas. Já à esquerda vemos a praça onde, no centro, se ergue uma grande estátua que representa Giuseppe Garibaldi feita pelo escultor Carlo Nicoli.
Outro ponto interessante da cidade é a Praça Alberica.

7) Visite a Piazza Alberica

Através das ruas do centro histórico, pegamos o último trecho da Via Ulivi para chagarmos até a Piazza Alberica. Uma grande e bela praça toda rodeada por mármore e edifícios de prestígio como, por exemplo, o Palazzo delle Logge e o Palazzo dei Conti del Medico. No centro da praça temos uma enorme estátua feita em 1827 pelo escultor Pietro Fontana, que nos retrata a Duquesa Maria Beatrice d’Este. A praça é nossa última parada do passeio pelo centro histórico de Carrara, e, deixo a dica: faça uma parada estratégica para tomar um café, ou um sorvete, e admirar a movimentação da cidade.


Mapa com as atrações em Carrara

Vale a pena visitar Carrara?
Fonte: Google Maps


Tour Opcional

Não deixe também de visitar o belo Santuário da Madonna delle Grazie. Seguindo pela Via Carriona, você encontra esse santuário que merece uma visita, mesmo que rápida. Essa igreja foi construída 1620 para abrigar apenas um afresco com a imagem de Nossa Senhora da pequena capela do Palazzetto del Principe, de Groppoli. Aqui você encontra uma fachada sóbria e acompanhada por um interior muito bem decorado que tem como destaque um majestoso altar-mor onde, evidentemente, fica a imagem da Virgem.

Conheça um pouco sobre o mármore de Carrara!!!

Impossível não dedicarmos um tempo para falarmos da estrela de Carrara: o mármore! O mármore de Carrara é famoso, e apreciado, no mundo inteiro. Com suas características únicas, é muito utilizado para diversos fins como revestimentos, obras de arte, edifícios, entre outros. Muito querido por artistas famosos, como Michelangelo, atrai diversos visitantes para os Alpes Apuanos, de onde é extraído o mármore. Entre as estátuas mais famosas feitas totalmente em mármore de Carrara podemos citar David e a Pietà.

A variedade mais famosa deste precioso mármore é o branco, porém há diversas cores disponíveis. Nas pedreiras de Carrara são extraídos vários tipos de mármore que se caracterizam por tonalidades e veios de cores particulares tornando cada pedra única. Entre os vários tipos de Mármore de Carrara encontramos o mármore branco, o mármore estatuário, o mármore veiado, o mármore Arabescato, o mármore Calacatta, o mármore Bardiglio e o mármore Cipollino Zebrino. O mármore branco se apresenta em três variedades diferentes que podem conter ‘desenhos’ mais ou menos acinzentados; estamos falando do mármore de Carrara branco, o Statuario e o Calacatta.

As escavações do mármore de Carrara

O mármore é extraído nas pedreiras dos Alpes Apuanos. As pedreiras de Carrara têm sido utilizadas desde a antiguidade, principalmente durante a Idade do Ferro, para a construção de necrópoles inteiras e isso é muito visível em diversos fragmentos de mármore encontrado em muitos lugares ao longo dos séculos. Embora as pedreiras de Carrara já tivessem sido exploradas durante a Idade do Ferro, foi somente na época romana que se iniciou a atividade mineira que originou as exportações do material. As pedreiras dos Alpes Apuanos existem há séculos, mas não é uma fonte infindável e, daqui alguns outros séculos, é provável que o mármore já não exista mais.

Posso visitar as pedreiras? Dove visitar as pedreiras?

Deve! O melhor período para fazer a visita é entre abril e outubro, e eu sugiro que você evite os períodos mais frios, pois é quando o termômetro cai para 7 graus negativos e as estradas ficam cheias de gelo e neve, dificultando o acesso. A área dos Alpes Apuanos pode ser alcançada de carro utilizando a autoestrada A11 Firenze-Mare, com saída para Lucca. Daqui, siga as indicações para Garfagnana. Se você vier do norte, utilize a saída da rodovia para Sarzana; em seguida, continue o caminho pela Via Aurelia em direção a Massa Carrara. A estrada SP59 é a que te leva diretamente até lá!

Dica de Ouro

  • Faça uma excursão às Pedreiras da Bacia de Colonnata e Fantiscritti! Eles irão te mostrar todo o processo de extração e trabalho do mármore. Se você gostou da ideia, você pode organizar a sua visita! Para tal, clique AQUI!

Um pouco sobre a história da Cidade de Carrara

A cidade de Carrara foi fundada em uma área habitada por tribos da Ligúria-Apuanas, que depois de muitas lutas e perseguições foram dominadas pelos romanos no século II d.C. Os romanos começaram a explorar o território e descobriram os quase infinitos recursos da localidade, principalmente as pedreiras de mármore, além do porto da cidade de Luni. A exploração desenvolveu o comércio da região e estreitou as relações com outras localidades. Indiscutível é o comércio do mármore de Carrara. As pedreiras já eram exploradas pelos etruscos, mas o seu valor veio durante o império de Augusto. Os primeiros escultores ilustres se apaixonaram por esses mármores e começaram a utilizá-los para seus trabalhos.

A beleza da pedra agregava valor e durabilidade às peças e, assim, o mármore se tornou um material muito buscado por artistas e apreciadores de arte. Carrara obteve sua independência tempos depois, mas não antes de passar pelas ‘mãos’ de alguns domínios como os do bispo de Luni, de Pisa, e finalmente pelos duques de Modena. Na Idade Média Carrara se tornou um pequeno principado que, tempos mais tarde, se uniu a Massa – o que originou, mais tarde, a província de Massa Carrara.


Assista esse vídeo em nosso Canal no YouTube e saiba como funciona minha Consultoria de Viagem para Itália!


GANHE UM GUIA DE VIAGEM PARA A ITÁLIA!

Clique no botão abaixo e baixe sua cópia gratuita do Guia "Sua Viagem para a Itália".

BAIXAR MINHA CÓPIA DO GUIA!


Conheça nossos outros Guias de Viagem

Ver lista completa

Conclusão

Vale a pena visitar Carrara? Carrara vai além dos mármores, mas é impossível ignorá-lo! Evidente que a cidade vai muito além e se apresenta de forma elegante, interessante e muito atraente! Vale, demais, sua visita!

Está inseguro para viajar?

Se você se sentir inseguro ou não tem tempo, e precisa de ajuda para organizar sua viagem, não hesite em me procurar ! Vou adorar ajudar você a realizar sua tão sonhada viagem para a Itália. E como posso fazer isso? Continue lendo esse post até o fim e você entenderá como facilitamos a sua vida e a sua viagem:)

O meu post te ajudou? Se sim, não deixe de colocar o seu comentário abaixo, mas se ainda tem dúvida basta deixar o teu comentário abaixo que te respondo, O.K.?



Uma Ajuda Extra para sua Viagem para a Itália



Os melhores conteúdos do Viajando para a Itália!