Vamos conhecer Portobuffolé no Vêneto?

Portobuffolé é uma cidade na província de Treviso, na região do Vêneto. O município faz parte da associação das mais belas aldeias da Itália e hoje vamos apresentar uma lista com as principais atrações da cidade.

0 510

Vamos conhecer Portobuffolé no Vêneto?

Portobuffolé é uma cidade com cerca de 750 habitantes na província de Treviso, Vêneto, e é a menor cidade da província em termos de população e área. O município faz parte da associação das mais belas aldeias da Itália e as origens do Portobuffolè são controversas. Vamos ao nosso post do dia? Vamos conhecer Portobuffolé no Vêneto? Fique com a gente e faça o melhor do país da bota! Aqui no Viajando para Itália você realiza a viagem dos seus sonhos!!! Conheça também nossa Seção Hospedagens na Itália – Dicas para suas Férias!

1) Vamos conhecer Portobuffolé no Vêneto? VISITE A PIAZZA BECCARO

Bom, chegando à cidade, você entra em Portobuffolè pela ponte que leva à Porta Trevisana, destruída em 1918. Logo há uma pequena praça de paralelepípedos cercada por belos edifícios, estamos na Piazza Beccaro.

2) Vamos conhecer Portobuffolé no Vêneto? VISITE A CASA GAIA

Da praça, você logo chegará à Casa Gaia que é uma esplêndida residência do século XIV onde viveu e morreu a famosa e polêmica Gaia da Camino. A fachada é suavizada por janelas gradeadas enriquecidas com colunas finas e elegantes com capitéis de lótus. Os afrescos preservados no primeiro andar nos remetem a um ambiente cortês que, entre uma guerra e outra, dava um pouco de serenidade ao pequeno pátio.

3) Vamos conhecer Portobuffolé no Vêneto? VISITE O CASTELO E A TORRE

Há também um castelo na cidade e há quem diga que Gaia era uma das anfitriãs de festas e banquetes. No segundo andar, há cidades fortificadas, pontes levadiças, torres e palácios, o suficiente para revigorar nosso imaginário medieval e nos transportar para outra era! A torre municipal do século X é a última que resta das sete torres antigas do castelo. Com seus 28 m de altura, apresenta o ‘buraco’ de onde os condenados foram baixados para a prisão. A casa ao pé da torre foi um palácio do governo e ainda conserva a inscrição, entre duas janelas ovais: “Feita desde as fundações a 9 de março de 1187”. Acima da porta do Monte di Pietà, fundado nos anos 1500 pelos venezianos, encontra-se um raro exemplar de “leon in moeca“, de aspecto aterrador, representado em tempos de guerra.

4) Vamos conhecer Portobuffolé no Vêneto? VISITE A PIAZZA MAGGIORE

Por falar em leão, o Leão de São Marcos também domina a Piazza Maggiore: aqui ficavam as repartições públicas e residiam as famílias mais importantes. A Câmara Municipal tem uma grande loggia e elegantes janelas ovais. O grande salão, chamado de “Fontego“, servia de depósito para cereais e sal. Na fachada, apresenta inscrições e brasões do podestà do século XVI.

O Duomo

Antes de se tornar uma igreja cristã, o Duomo era uma sinagoga judaica. Foi consagrado em 1559 e restaurado diversas vezes, tanto por dentro e por fora. Ali fica um crucifixo alemão de madeira do século XV, um precioso altar de madeira vermelha de urze de um artista local (1983) e um esplêndido órgão da casa Callido de Veneza, com 472 barras de zinco e estanho, custando, em 1780, a bela soma de mais de 4.000 liras de ouro venezianas (uma pequena fortuna!). Na obra de restauração da casa do antigo arquissinagogo, ao lado da Catedral, apareceu uma pedra com o candelabro hebraico de sete braços e algumas letras do alfabeto. Interessante!

5) Vamos conhecer Portobuffolé no Vêneto? VISITE O TORESIN E A PORTA FRIULI

Da praça chega-se ao “Toresin” e à Porta Friuli, onde, acima do arco externo, está um Leão de São Marcos que elogia os “direitos e deveres do homem e do cidadão”, um claro sinal da passagem da Revolução Francesa. A Ponte Friuli, construída em 1780 em pedra cozida, em substituição da ponte levadiça de madeira, tem dois grandes arcos e ladeada por seis elegantes varandas, abaixo, o Rio Livenza corria.

6) Vamos conhecer Portobuffolé no Vêneto? VISITE A IGREJA DE SAN ROCCO E O PALAZZO GIUSTINIAN

Fora da aldeia, vale a pena visitar a Igreja de San Rocco com a Madonna della Seggiola, que é uma escultura em madeira de 1524. O Palazzo Giustinian, erguido em 1695 pela nobre família veneziana Cellini e depois passado aos Giustinianos também merece destaque. Não deixe de ver o oratório de Santa Teresa, construído pelos Cellinis; é rico em estuques e afrescos bem como a igreja dos Servos, que foi consagrada em 1505.


Atrações em Portobuffolé no Vêneto

Vamos conhecer Portobuffolé no Vêneto?
Fonte: Google Maps


Um pouco da História de Portobuffolé

Dizem que, antes de seu nascimento, à esquerda da Livenza, ficava uma humilde aldeia de pescadores, fazendeiros e pastores, cujas origens remeteriam ao século III a.C.. A aldeia era chamada de Septimum de Liquentia. Septimum porque fica a sete milhas da antiga cidade de Oderzo (Opitergium). A história cristã local lembra o Septimum entre 620 e 700 d.C. por ocasião da transferência do corpo de São Ticiano de Oderzo para o Ceneda. Em um documento de 997, o termo “castelo” apareceu pela primeira vez e, naquele ano, foi definido um contrato de aluguel entre o Bispo de Ceneda Sicardo e o Doge de Veneza Pietro Orseolo II. Em outro documento, há registrado: “… Castellarium Portus Buvoledi …” e, dai, nasceu Portusbufoledi. A derivação, em vez de búfalo, como comumente se acredita, encontramos na palavra bova, que do latim medieval significa canal.

Período Feudal

A cidade passou por diversos períodos de domínio, começando pelo Período Feudal. Após um período de provável domínio de Carrara, o castelo de Portobuffolè se tornou parte do patriarcado de Aquileia. Em agosto de 908, o imperador Berengar doou o castelo ao bispo de Ceneda Ripalto, a pedido de sua esposa Bersilia. Em 1166 Portobuffolè passou para Treviso, e em 1242 voltou a ser de Ceneda. Gerardo de ‘Castelli, instigado pelo povo de Treviso, destruiu o castelo, que foi retomado e restaurado pelo bispo de Ceneda. Finalmente Tolberto da Camino, marido da famosa Gaia, imortalizado por Dante no canto XVI do Purgatório, tornou-se senhor de Portobuffolè em 2 de outubro de 1307.

Início do Domínio Veneto

Quando começou o domínio Veneto, em 4 de abril de 1339, Portobuffolè, através de um decreto do Senado do Vêneto e por resolução do Conselho Máximo de Treviso, passou a pertencer a Veneza. No entanto, mais tarde, os genoveses forçaram os venezianos a ceder a Marca Trevigiana ao arquiduque da Áustria, que a vendeu a Francesco di Carrara. Diante dos protestos contra a decisão, Portobuffolè, mais uma vez voltou a pertencer a Veneza. Após um breve período de domínio turco, Portobuffolè viveu um período de grande esplendor sob o domínio veneziano e a República de Veneza concedeu ao território o título de Cidade, oferecendo também o escudo e um podestà (cargo de poder).

Portobuffolè tornou-se a capital de distrito, sede de advogados, notários, arquitetos e artesãos, um importante e ativo centro comercial e cultural. Com o domínio francês, em 1797, Portobuffolè passou para o domínio francês e passou a abrigar um tribunal civil e criminal de primeira instância. Também por decreto do governo francês, em 5 de maio de 1797 sua jurisdição foi estendida a Mansuè, Fossabiuba, Baite, Basalghelle, Cornarè, Rigole, Vallonto, Lutrano, Villalonga, Saccon di Lia, Camino, Stala di Oderzo, Levada, Fraine, Colfrancui, Campagnola , Burniola, Roverbasso, Campomolino e Codognè. Em 1807 a cidade deixou de ser distrito e em 1816 a fração de Settimo passou para o conselho de Brugnera, até 1826.

Período Moderno

No período moderno, Portobuffolè deu sua contribuição para luta pela unificação da Itália enviando alguns jovens como voluntários. Em 15 de julho de 1866, em meio ao ânimo popular, o primeiro grupo de soldados italianos entrou na cidade. Na Grande Guerra, entre 1915 e 1918, a cidade sofreu com o luto e, depois da guerra, suportou a crise econômica e o grande número de emigração. Na Segunda Guerra Mundial, também viu seus cidadãos deixarem a cidade para trás. Aos poucos, e devagar, a vila voltou a se erguer e logo se tornou a casa de móveis, graças à inteligência e vontade tenaz da população. Portobuffolè passou por duas grandes enchentes, em 1965 e 1966, que submergiram a cidade em um mar de lama, destruindo o trabalho e as esperanças de muitos anos de sacrifício. Hoje se apresenta gentil e delicadamente para quem quer conhecer esse lugar cheio de imponência, apesar de todos os percalços ao longo de sua trajetória.


Assista esse vídeo e saiba: Fazer uma viagem perfeita para Itália? Como funciona a consultoria da Ana Patrícia? Se inscreva em nosso canal e receba mais vídeos com informações e dicas sobre a Itália. Não se esqueça de deixar aquele Like;)



Conclusão

Vamos conhecer Portobuffolé no Vêneto? Apesar de pequena digo que vale muito a pena visitar essa aldeia, principalmente se você estiver em Treviso. Faça um bate e volta a partir de Treviso e curta um dia inteiro em Portobuffolé relaxando nessa atmosfera italiana do Vêneto.

Está inseguro para viajar?

Se você se sentir inseguro ou não tem tempo, e precisa de ajuda para organizar sua viagem, não hesite em me procurar ! Vou adorar ajudar você a realizar sua tão sonhada viagem para a Itália. E como posso fazer isso? Continue lendo esse post até o fim e você entenderá como facilitamos a sua vida e a sua viagem;)

O meu post te ajudou? Se sim, não deixe de colocar o seu comentário abaixo, mas se ainda tem dúvida basta deixar o teu comentário abaixo que te respondo, O.K.?



Uma Ajuda Extra para sua Viagem para a Itália



Os melhores conteúdos do Viajando para a Itália!