Vamos conhecer Gravina na Puglia?

No limite entre Puglia e Basilicata, esconde-se uma pequena preciosidade chamada Gravina. Preparamos uma lista com as atrações em Gravina!

0 344

Vamos conhecer Gravina na Puglia?

Com todo seu charme, Garvina é o tipo de cidade que encanta. Grande parte da cidade se estende às margens de uma ravina com mais de 100 m de profundidade e, com seus “desenhos de pedra”, a cidade oferece ao turista panoramas, verdadeiramente, incríveis! Hoje vamos para Gravina! Vamos ao post do dia: Vamos conhecer Gravina na Puglia? Fique com a gente e faça o melhor do país da bota! Aqui no Viajando para Itália você realiza a viagem dos seus sonhos!!! Conheça também nossa Seção Hospedagens na Itália – Dicas para suas Férias!

Nossa Introdução

Gravina é uma cidade ainda desconhecida pela grande massa de turistas brasileiros, mas é o tipo de lugar que merece uma visita! Se você não sabe o que ver em Gravina, na Puglia, sugiro que comece a descobri-la a partir do desfiladeiro que batiza da cidade e que, sem dúvida, é a principal atração turística da cidade. As ravinas foram formadas graças às vias navegáveis, que ao longo dos milênios escavaram naturalmente o território para criar grandes enseadas. O riacho, que flui ali, sempre foi um recurso hídrico importante para os habitantes de Gravina e os desfiladeiros são o ponto de apoio ao redor do qual a cidade nasceu e evoluiu, baseando seu turismo.

1) Vamos conhecer Gravina na Puglia? CONHEÇA SIDON

Começaremos por Sidion, que remonta à era neolítica e estava localizado na colina Petra Magna, ou também chamada de Botromagno (sitio arqueológico). Fica do lado oeste, de frente para local onde fica a cidade. Com os gregos, Sidion evoluiu para se tornar um centro importante e de grande referência para a região. Já sob o domínio romano, a cidade se chamava Silvium, e se tornou uma estação militar que servia para abastecer os exércitos durante conflitos.

A cidade quase desapareceu pouco antes da queda do império romano e foi parcialmente destruída pelo terremoto de 455 d.C., mas seus habitantes se refugiaram nas cavernas do barranco, chamada de “La Gravina”, e passaram a usá-las como lar. Em parte, eles ainda são acessíveis. É possível visitar os nichos, as instalações, as ventilações e os tanques de água que foram feitos por buracos no chão; todo esse conjunto ainda consegue mostrar como era a vida dessas populações que viveram o esplendor, e a queda, das civilizações grega e romana.

2) Vamos conhecer Gravina na Puglia? CONHEÇA AS CAVERNAS DE GRAVINA

Existem cerca de oitenta cavernas em Gravina, algumas são espaçosas, como a caverna das sete câmaras, e diversas delas são igrejas, como a cripta de San Vito Vecchio, e a igreja de San Michele delle grotte: todas escavadas no tufo, belíssimas! San Michele delle grotte fica no final do distrito de Fondovico e foi a “igreja mãe” dos refugiados, o que facilitou o renascimento de Gravina.

3) Vamos conhecer Gravina na Puglia? CONHEÇA O BASTIÃO MEDIEVAL

Na cidade, uma elegante ponte para aquedutos, construída no final do século XVII, liga os dois lados da Gravina e foi usado para transportar a água coletada em um tanque de sedimentação para a cidade. A ponte desabou devido ao terremoto de 1722, mas foi reconstruída alguns anos depois. Passando pelo aqueduto, você alcança ao lado leste e, ali, encontrará o Bastião Medieval: o único elemento ainda existente nas antigas muralhas da cidade que defendiam a cidade dos muitos ataques sofridos ao longo dos séculos.

4) Vamos conhecer Gravina na Puglia? CONHEÇA O CENTRO HISTÓRICO DE GRAVINA

Após o Bastião, siga por uma estrada de paralelepípedos, que culmina em uma ligeira subida, para, então, chegar ao Centro Histórico de Gravina. Os distritos de Piaggio, Fondovico e Borgo dão-lhe uma forma arredondada. Piaggio e Fondovico nasceram no mesmo período, provavelmente antes da destruição de Silvium, e dependiam de Roma. Ao longo dos séculos, eles foram expandidos e enriquecidos com casas e igrejas de tufos, que são conectadas através de um quase “labirinto” de escadas e becos estreitos: o visual é lindo!

Palazzo Ducale Orsini e o Palácio do Bispo

Imperdível é o Palazzo Ducale Orsini, na Piazza della Repubblica. A família Orsini governou Gravina por mais de cinco séculos e a enriqueceu com inúmeras e importantes estruturas e obras de arte, sempre investindo em cultura. Outro belo palácio é o Palácio do Bispo, na Piazza Benedetto XIII, onde há uma estátua dedicada ao papa homônimo. O palácio foi construído no século 9 d.C., mas desmoronou junto com o castelo normando, com a catedral e com muitas igrejas, torres e casas durante os violentos terremotos de 1456. Ele foi reconstruído somente no século 16 e passou por numerosas mudanças pelas mãos dos bispos da cidade.

Outros Palácios em Gravina

Gravina abriga vários palácios e vilas, todos ligados a nobres e estudiosos que se destacaram por méritos de serviço à sociedade na história da cidade. Entre os mais famosos estão o Palazzo Calderoni-Martini, na via Michelangelo Calderoni; o Palazzo Popolizio, na via Guglielmo Marconi; a Villa D’Ecclesis, de Emanuele D’Ecclesis, na via Ludovico Maiorana; o Palazzo Lettieri na via Museo, de propriedade do conde Maurizio Lettieri; o Palazzo e a Piazza Scacchi do mineralogista, vulcanologista, cristalógrafo e geólogo Arcangelo Scacchi, na Praça Scacchi, evidente.

Os Museus de Gravina

A cidade conta com quatro museus: Museu e a Biblioteca da Fundação Ettore Pomarici Santomasi preservam os achados mais importantes das áreas arqueológicas de Gravina, especialmente aqueles achados na Colle Petra Magna, além de quase oito mil livros doados por famílias nobres. Os outros três museus: o Museu do Laboratório de Vida Rural e Artesanato Antigo, na Piazza San Domenico; o Museu Cívico Arqueológico, na Piazza Benedetto XIII e o Museu Capitular de Arte Sacra, na Piazza Notar Domenico, talvez não sejam tão interessantes, mas não são menos belos.

A Igreja de Gravina

A Igreja de Gravina também administra a Biblioteca Finya, a mais antiga da Puglia. A biblioteca fica localizada na Piazza Notar Domenico e é bem interessante.

Outras Igrejas

Outras igrejas belíssimas em Gravina são: Igreja de Santa Sofia, Igreja de San Nicola, Igreja Mater Grazia, Igreja de Sant’Agostino, Igreja de San Domenico, Igreja de Santa Lucia, Igreja de San Giovanni Battista, Igreja de Santa Maria delle Domenicane, Igreja de San Felice, Igreja della Madonna della Grazia, Igreja de San Francesco, Igreja de San Sebastiano, Igreja de Addolorata e, finalmente, a Igreja de Santa Maria del Suffragio – também conhecida como a Igreja do Purgatório. Todas são lindas, seria injusto dizer qual delas visitar. Dica de Ouro: passou por uma igreja: pare para dar uma olhada, você vai se surpreender!

A Catedral de Gravina

A Catedral de Gravina foi construída em 1065 e foi quase completamente destruída pelo terremoto de 1456. Em 1482, sua reforma foi ordenada pelo bispo Matteo D’Aquino que, apoiado pelos cidadãos e financiado pelo duque Francesco II Orsini, iniciou a reconstrução da catedral.

Gravina Subterrânea

Outro passeio imperdível a Gravina Subterrânea! A atração tornou-se uma obrigação para quem visita essa cidade tão especial! O passeio é lindíssimo, mas é necessário fazer reserva e utilizar tênis. Para informações sobre preços, horários e solicitação de reserva, você pode acessar o site oficial da Gravina Sotterranea.

Onde comer em Gravina?

Se for a Gravina não esqueça dos meus conselhos para comer na cidade. Veja a seguir minhas indicações:

Osteria Sant’Agostino

Com uma comida deliciosa e um atendimento super gentil, oferece o melhor da culinária da Apúlia com porções bem servidas e preços atrativos. Onde fica: Corso Vittorio Emanuele 12, 70024 – Gravina in Puglia, Itália. Horários: de segunda, das 10h00 às 12h30; de terça a domingo, das 11h00 às 14h30; de quinta a terça, das 19h00 às 23h00. CLIQUE AQUI PARA SABER MAIS OU RESERVAR!

Lo Fa Luccio

Muito aconchegante, é um dos restaurantes mais frequentados, também, pelos locais. O cardápio oferece sanduíches incríveis, bem recheados, deliciosos e com preços excelentes. O atendimento é um primor! Onde fica: Piazza Notar Domenico 22, 70024 – Gravina in Puglia, Itália. Horários: todos os dias, das 19h00 às 00h30.

Gasoline

Com pratos ótimos, oferece um excelente cardápio para todos os gostos. O atendimento é incrível e os preços muito justos. Onde fica: Piazza Bruno Buozzi 27-28, 70024 – Gravina in Puglia, Itália. Horários: todos os dias, das 10h00 às 0h00.


Como chegar a Gravina?


1) Como chegar a Gravina? DE TREM

As conexões ferroviárias são tanto com Bari quanto com Potenza através da FAL (ferrovias Apulo-Lucane). As ferrovias estaduais conectam Gravina através de Gioia del Colle-Rocchetta S. Antonio.

Saiba que a Trenitalia, é a principal sociedade italiana destinada à gestão do transporte ferroviário. Saiba aqui “Qual é a diferença dos trens na Itália“. Compre sua passagem online com antecedência e economize muito, leia o Post “Como comprar uma passagem de trem na Itália?“.

2) Como chegar a Gravina? DE CARRO

As principais ligações rodoviárias são pela autoestrada A14 BolonhaTaranto, saída Trani-Corato, de e para o norte da Itália; opções: S. S. 96 Bari de Bari e Potenza, S. S. 97 da Murge para Canosa e Foggia, P.A. 53 de Matera. Leia aqui alguns Exemplos de Roteiro de Viagens de Carro pela Itália.

Se for alugar um carro não deixe de ler nossos posts na seção Dirigindo na Itália no blog Viajando para Itália. Além de dicas de roteiro de carro, temos tudo sobre sinalizações, pedágios, estradas e muitos mais dicas.

Vai viajar pela Itália de carro?

Não sabe onde alugar o carro? Nós temos um parceiro que pode te ajudar: Rent Cars! Já pensou em alugar um carro na Itália, sem sair de casa, com atendimento em português, pagando em Real, sem cobrança de IOF e ainda poder parcelar em 12x sem juros no cartão? E que tal um desconto de 5% para pagamento à vista? Gostou da idéia? Então clique no banner abaixo Pesquise, compare e escolha! : )

Importante Saber

Se for dirigir na Itália é imprescindível a carteira internacional ou a sua CNH do Brasil com tradução juramentada, O.K.? Se não possuir, não dirija, pois você terá muitos problemas caso seja parado pela polícia italiana! LEIA O POST PRECISO DE CARTEIRA INTERNACIONAL PARA DIRIGIR NA ITÁLIA (PID)?


Assista esse vídeo e saiba: Onde estacionar nas principais cidades italianas? Se inscreva em nosso canal e receba mais vídeos com informações e dicas sobre a Itália. Não se esqueça de deixar aquele Like;)


GANHE UM GUIA DE VIAGEM PARA A ITÁLIA!

Clique no botão abaixo e baixe sua cópia gratuita do Guia "Sua Viagem para a Itália".

BAIXAR MINHA CÓPIA DO GUIA!


Conheça nossos outros Guias de Viagem

Ver lista completa

Conclusão

Conhecer Gravina é conhecer uma parte lindíssima da história da Puglia. É sair de lá com já com saudade, louco para voltar. E se mesmo assim você se sentir inseguro ou não tem tempo, e precisa de ajuda para organizar sua viagem, não hesite em me procurar ! Vou adorar ajudar você a realizar sua tão sonhada viagem para a Itália. E como posso fazer isso? Continue lendo esse post até o fim e você entenderá como facilitamos a sua vida e a sua viagem;)

O meu post te ajudou? Se sim, não deixe de colocar o seu comentário abaixo, mas se ainda tem dúvida basta deixar o teu comentário abaixo que te respondo, O.K.?



Uma Ajuda Extra para sua Viagem para a Itália



Os melhores conteúdos do Viajando para a Itália!