O que fazer em um dia em Asti?

Famosa por seu vinho, Asti está localizada na região de Piemonte e encanta por sua beleza e elegância, mas também é conhecida como a cidade das 100 torres. Hoje te levo para descobrir comigo a incrível Asti.

0 451

O que fazer em um dia em Asti?

Asti não é uma das cidades mais procuradas pelos turistas e, justamente por isso, é uma cidade muito tranquila de ser visitada. Elegante, Asti se apresenta com discrição e certa simplicidade, mas ao mesmo tempo é imponente, histórica e de uma beleza única. Hoje nós vamos para a incrível Asti, Piemonte. Vamos ao nosso post do dia? O que fazer em um dia em Asti? Fique com a gente e faça o melhor do país da bota! Aqui no Viajando para Itália você realiza a viagem dos seus sonhos!!! Conheça também nossa Seção Hospedagens na Itália – Dicas para suas Férias!


Vídeo com imagens belíssimas de Asti!

(Fonte: Open View 3D)


Nossa Introdução

Com seus quase 72.000 habitantes, Asti, na região de Piemonte, se apresenta de uma maneira muito especial. É uma cidade medieval que conta uma história deliciosa e nos oferece atrações, realmente, muito especiais! A cidade não é grande e é possível conhece-la em um dia, mas vale lembrar que Asti é uma das rainhas da região em termos enogastronomicos; os vinhos famosos da casa são o Spumante e o Barbera e, com isso, já dá para termos uma ideia do que nos espera, não é mesmo?! Estamos no coração de Monferrato, uma área de colinas e riachos, vinhas e natureza e, por isso, quanto mais tempo disponível ali, melhor! Sem mais delongas, vamos conhecer Asti!

1) O que fazer em um dia em Asti? VISTE A PIAZZA VITTORIO ALFIERI, O PALAZZO E A CRIPTA

Começamos a visita, claro, do belíssimo centro histórico. A praça de onde partimos, Piazza Vittorio Alfieri, é dedicada ao famoso poeta que nasceu na cidade. Podemos começar observando os belos detalhes da arquitetura tipicamente medieval da cidade. Uma das construções que merecem destaque, perto dali, é sem dúvida o Palazzo Alfieri. O palácio é, na verdade, a casa onde nasceu e cresceu Vittorio Alfieri. É possível visita-la e percorrer os charmosos e elegantes jardins, pórticos e salas do local, mas o Palácio abre ao público somente aos finais de semana, portanto, se organize! Imperdível também é a Cripta Museu Sant’Anastasio. Aqui você pode visitar a cripta do mártir, e ver também os restos da calçada romana, além de alguns assentamentos antigos onde estão os túmulos do século VIII.

2) O que fazer em um dia em Asti? VISITE AS TORRES

Seguindo para a Piazza S. Secondo, vamos visitar a bela Torre Troyana, também chamada de a Torre do Relógio. Essa é a torre mais antiga e mais bem preservada de toda a região de Piemonte. A estrutura dessa torre está intacta e, ali, fica um belíssimo relógio com uma ameia em forma de cauda de andorinha e um pináculo. As Torre del Comentini, Torre de Regibus e Rossa di San Secondo também são as outras torres que podem ser admiradas em todo seu esplendor, embora a mais alta seja a do campanário da Catedral de Santa Maria Assunta.

Ainda na Piazza San Secondo, visite a Igreja Colegiada de San Secondo que é uma das igrejas góticas mais antigas de Asti e, também, uma das mais lindas. Sua sede municipal adjacente é voltada para a praça homônima, e fica, mesmo, no coração da cidade. A igreja é dedicada ao padroeiro da cidade, San Secondo, e foi construída no mesmo local do seu martírio e sepultamento. Vale a visita! De lá, vamos para a igreja mais famosa de Asti: a Catedral de Santa Maria Assunta.

3) O que fazer em um dia em Asti? VISITE A CATEDRAL DE SANTA MARIA ASSUNTA

Essa também uma igreja gótica e é, na verdade, o resultado de três reconstruções sucessivas ao longo de setecentos anos! A igreja é toda feita de terracota e tufo, com decoração policromada, onde podemos observar a mescla de tijolos e arenito. A fachada é saliente e nos apresenta duas ordens. Na ordem inferior, com três portais com frontões, onde apenas dois deles está aberto (os outros foram murados em 1711, por ordem do Bispo Milliavacca). A obra foi realizada para que pudesse ser colocado ali um afresco feito por Francesco Fabbrica, que relembra 1095, o ano em que a Catedral foi solenemente consagrada como Catedral Românica.

Um pouco mais sobre a Catedral

Do lado sul da Catedral fica o Pelletta Portico, que é onde encontramos o principal acesso à igreja. A torre sineira românica, a mais alta da cidade, possui uma base quadrada e, originalmente, tinha sete andares – agora possui apenas seis – e data de 1266. A planta interior da igreja é em forma de cruz latina e possui três naves intercaladas por pilares quadrados com capitéis. No topo dos capitéis, na nave central da igreja, podemos ver o brasão de armas episcopais do bispo francês Arnaldo de Rosette – como não há documentação, pesquisadores afirmam que a construção do local iniciou-se em 1327. Entre a nave central e o transepto há uma lanterna octogonal.

O presbitério é retangular, alongado, e se estreita em direção à abside pentagonal onde há cinco janelas com um mosaico de piso policromado, que data dos séculos XII e XIII. Tanto o presbitério quanto o abside são o resultado de uma elevação das formas românicas que aconteceu ali em 1762, durante o bispado de Mons. Abaixo do coro fica a “cripta dos bispos”, onde foram encontrados vestígios arquitetônicos incríveis, todos da época românica. Muito bonitos também são os dois órgãos presentes ali: um de Liborio Grisanti, construído em 1768, e construído pelos irmãos Serassi, em 1844.


Mapa com as atrações em Asti

O que fazer em um dia em Asti?
Fonte: Google Maps

A enogastronomia de Asti

Quando falamos de Asti, é impossível não falarmos de sua enogastromia. Asti nos oferece uma imensa gama de sabores, cores e aromas. Os vinhos da região de Asti harmonizam de forma irretocável os tradicionais pratos piemonteses, como a “bagna cauda“, com as pimentas quadradas de Motta di Costigliole, com os vegetais do vale de Tanaro e tantos outros. Conheça nossa seção Comer e Beber na Itália!

Nota:

  • O termo “Enogastronômico” (você também pode encontrar escrito como “enogastronomia”) significa “turismo de gastronomia e vinhos”. Essencialmente, é uma palavra italiana e, também, é uma palavra “nova” e não muito comum “AINDA”!

Os menus das Estações

Nos menus de inverno encontramos frequentemente fondues de queijo, cogumelos, trufas e carnes cozidas, enquanto na primavera, dominam os espargos, pimentões, vegetais e carnes brancas. Os queijos e as carnes curadas estão sempre presentes e, entre os mais famosos, podemos citar o Roccaverano robiola, o queijo de cabra, o salame aromatizado, e o presunto cru de Cocconato. Conheça nossa seção sobre o Clima na Itália!

Os doces de Asti

Já para os paladares mais doces, Piemonte é a pátria do chocolate, ou melhor, do Gianduiotto. É uma terra de avelãs, farinhas, leite e frutas. Aqui você encontra biscoitos, bolos e outros quitutes deliciosos! Os doces típicos da zona de Asti são os “Bunet” – ou Bonèt – uma sobremesa cremosa feita com amaretti, cacau, ovos, leite e aromatizada com rum. O Amaretti macio, o bolo de avelã – estritamente de Tonda Gentile – e os biscoitos de avelã chamados “nisulin” também são uma delícia! Algo inusitado? Cogumelos recheados com creme de chocolate: incríveis!

E agora: vamos visitar vinícolas?

Trago duas sugestões para vocês, sempre lembrando: se beber NÃO DIRIJA! Opte por um transfer ou outro meio de transporte, O.K.?! Gente, a zona toda de Asti é rodeada por diversas vinícolas e, todas elas, são excelentes, portanto, caso queira visitar uma vinícola que não seja uma das duas citadas aqui, sugiro que faça uma pesquisa e reserve seu tour com antecedência, O.K.? Pois a maioria delas só faz visita com agendamento.

Vinchio Vaglio

A primeira vinícola que sugiro é a Vinchio Vaglio. Nessa vinícola você pode fazer degustações incríveis, além de visitar toda a estrutura imersa na natureza que rodeia o local! Os vinhos produzidos aqui são excelentes e, durante a degustação, são harmonizados com produtos locais.  Com uma vista linda da zona, o local, sem dúvida, merece destaque! Para agendar a visita, clique aqui!

Cascina Gilli

Outro local fantástico é a vinícola Cascina Gilli. Aqui a elegância e o charme piemontês parecem gritar, silenciosamente, em todos os nossos sentidos. É um lugar poético, que encanta com sua natureza que impressiona! A vinícola parece nos transportar no tempo e nos leva para uma época onde a vida continua tranquila e cheia de charme e sabor, além de panoramas cinematográficos!


Assista esse vídeo em nosso Canal no YouTube e saiba tudo sobre o melhor da bela Itália!!!


GANHE UM GUIA DE VIAGEM PARA A ITÁLIA!

Clique no botão abaixo e baixe sua cópia gratuita do Guia "Sua Viagem para a Itália".

BAIXAR MINHA CÓPIA DO GUIA!


Conheça nossos outros Guias de Viagem

Ver lista completa

Conclusão

O que fazer em um dia em Asti? Quando falamos de vinho, belezas, natureza, história e elegância, tenha certeza de que a região de Piemonte não deixa nada a desejar; se quisermos ir além e falar de sabores, cores e aromas, únicos, podemos citar Asti sem medo nenhum. Não é um destino muito procurado por turistas e, portanto, é ideal para quem busca algo mais íntimo e tranquilo.

Está inseguro para viajar?

E se você se sentir inseguro ou não tem tempo, e precisa de ajuda para organizar sua viagem, não hesite em me procurar ! Vou adorar ajudar você a realizar sua tão sonhada viagem para a Itália. E como posso fazer isso? Continue lendo esse post até o fim e você entenderá como facilitamos a sua vida e a sua viagem:)

O meu post te ajudou? Se sim, não deixe de colocar o seu comentário abaixo, mas se ainda tem dúvida basta deixar o teu comentário abaixo que te respondo, O.K.?



Uma Ajuda Extra para sua Viagem para a Itália



Os melhores conteúdos do Viajando para a Itália!