O que ver na Itália em vinte dias com carro?

Está de carro na Itália e tem 20 dias a disposição? Então este post é pra você!

14 7.605

O que visitar na Itália em vinte dias ?

Itinerário de carro na Itália: 20 dias

O nosso “Bel Paese” é um dos mais ricos, pelo ponto de vista do turismo, tanto pela grande quantidade de lugares e de achados históricos quanto pela riqueza das paisagens – sem falar da enorme riqueza gastronômica. Exatamente por todos esses motivos, proponho a vocês um passeio de vinte dias pela Itália, para descobrir mais e explorar as belezas de nossa península.


Se você deseja viajar para a Itália, siga o canal Viajado Para Itália no YouTube e descubra as melhores dicas para sua viagem ser inesquecível.

Se inscreva no nosso canal e siga todos os nossos passo-a passo para organizar a sua viagem para Itália!


Esta viagem terá duas possibilidades: a primeira opção será de carro e a outra de trem. Gostou da ideia?

MIlão - Arco della Pace
MIlão – Arco della Pace

Bem, então vamos começar nosso roteiro considerando que preferimos rodar a Itália de carro.


Faça da sua viagem para Itália uma experiência única! Conheça os meus e-books com dicas exclusivas de quem conhece o melhor da Itália!


Este itinerário partirá da cidade de Milão, para depois passar pelas regiões de Vêneto (Veneza, Verona e as lagoas), Emília-Romanha, Toscana, Ligúria, Úmbria, Campanha e terminamos com a cidade de Roma.


Para aprofundar leia os nossos posts da categoria: DIRIGINDO NA ITÁLIA

Estão prontos? Bem, então vamos começar.

Pronto para fazer as malas para viajar para Itália? Saiba o que colocar na tua mala!


1) Primeiro Dia Milão

Chegada ao aeroporto de Milão Malpensa de manhã cedo, aluguel do carro, visita à cidade, hospedagem na cidade de Milão e depois no dia seguinte partimos para a romântica cidade de Veneza. A cidade de Milão é com certeza diferente daquilo que as arte-cidades e os vilarejos históricos da Itália oferecem, mas mesmo assim é repleta de maravilhas. Não esperem um centro histórico pequeno e aconchegante, ou ruínas que nos fazem lembrar dos tempos passados, mas sim uma cidade viva, europeia, onde as majestosas igrejas, os grandes castelos, as residências histórias e os museus se misturam com as ruas das compras e a vida noturna. Um dia em Milão será o suficiente para explorar o centro, começando com a visita à catedral, obra mais importante da arquitetura gótica na Itália.


CONSELHOS PARA QUEM VAI PARA A ITÁLIA PELA PRIMEIRA VEZ?


Duomo de Milão
Duomo de Milão

Pertinho da catedral, encontramos outro símbolo importante da cidade meneghina, famoso no mundo inteiro: o Teatro alla Scala – berço da ópera lírica e da música clássica. Depois de termos visitado a Catedral, seguimos em direção à Praça Domo, com o Palácio de Arengario (sede do lindo Museu del Novecento) e o Palácio Real (que abriga as principais mostras de pinturas de Milão) à esquerda. À direita, temos os pórticos e a Galeria Vittorio Emanuele II e na frente está o Castelo Sforzesco. A Galeria é o lugar ideal para fazer um longo e agradável passeio. A Galeria, toda reservada para pedestres, abriga lojas renomadas e restaurantes de luxo, onde com certeza aproveitaremos para jantarmos bem e dar uma boa dormida, pois amanhã outro passeio nos espera.


SAIBA TUDO SOBRE MILÃO


2) Segundo Dia Veneza

Depois de termos tomado um bom café da manhã, vamos pegar o carro para ir à região de Vêneto, precisamente para Veneza, ou melhor Veneza-Mestre, onde deixaremos o carro no estacionamento e passar a noite por lá. Veneza é o destino mais desejado pelos turistas, mas infelizmente para ficar em um dos luxuosos hotéis espalhados pelas vielas da cidade é muito caro e também dormir em albergue barato não compensa. Para isso, é preferível ficar nas regiões vizinhas, como Mestre – que fica a apenas dez minutos de trem do centro de Veneza (com trens que saem de dez em dez minutos). Chegando a Veneza, uma das cidades mais bonitas do mundo, procuramos a melhor forma de visitar a cidade. Temos duas opções: a pé ou com o vaporetto, é melhor andar de vaporetto. Chegaremos num instante do Grande Canal até San Zaccaria. Durante este percurso, podemos admirar os palácios mais lindos de Veneza: o Ca’ d’Oro e o Fondaco dei Turchi.


DESCUBRA MINHAS DICAS DE ROTEIROS NA ITÁLIA


Como me locomover em Veneza?

A bordo da balsa, atravessamos a Ponte Rialto e ao descer vemos a sensacional Praça São Marcos – com certeza uma das pérolas da Itália, que merece até a última gota da sua fama (junto à maravilhosa Basílica). A Basílica mostra toda a sua magnificência, a mistura de estilos e a riqueza das decorações e dos mosaicos dourados fazem desta catedral única no mundo, ao lado do Palácio Ducal (obra de arte Gótica-Bizantina). Nas redondezas, há os maravilhosos Palácios da Procuradoria, a Torre do Relógio e o imponente Campanário. Passeando pelas vielas, faremos uma pausa para o jantar em um dos restaurantes (não muito barato, mas com certeza valerá a pena) e depois retornaremos a Mestre para terminar a noite com uma boa dormida.


SAIBA TUDO SOBRE VENEZA!!


3) Terceiro Dia Verona

Tomaremos o café da manhã e partiremos para a cidade de Shakespeare: Verona, que merece uma visita (até porque fica perto de Veneza, portanto bem acessível). Conhecida no mundo inteiro como a “cidade do amor”, junto com Veneza, Verona é com certeza uma cidade muito bonita e encantadora.

Verona
Verona

O principal monumento da cidade é a Arena de Verona, um local encantador com uma história milenar. Passear por Verona significa visitar a famosa Casa de Julieta, que logo na entrada há um portão (um pouco deteriorado e destruído, devido a falta de respeito das pessoas). Já o pátio interno é uma graça, e nos faz reviver um pouco do clima dos tempos vividos pela jovem. Permanecemos em Verona um dia e, já que estamos de carro, aproveitamos para visitar no dia seguinte alguns dos vilarejos mais bonitos do Lago de Garda. Após jantarmos, vamos dormir, pois o dia foi cansativo e devemos recarregar as energias.


SAIBA TUDO SOBRE VERONA


4) Quarto Dia Lago de Garda e arredor

Depois de termos tomado um belo de um café da manhã, iremos para alguns dos vilarejos mais bonitos do Lago de Garda, como Lazise, Bardolino e Peschiera del Garda, que são também os mais próximos de Verona.

O primeiro vilarejo do Lago de Garda, famoso pelas suas muralhas e suas portas medievais do centro histórico é Lazise.


QUAIS SÃO AS PRINCIPAIS ATRAÇÕES TURISTICAS DA ITÁLIA?


A marina localizada no centro histórico, é possível admirar antigos pesqueiros e iates modernos. Na grande praça em frente ao porto (em volta do lago) é possível escolher vários restaurantes, bares e cafeterias. A poucos minutos de Lazise fica Bardolino, outro vilarejo encantador. O coração de Bardolino é a sua antiga marina e seu centro histórico. A cidadezinha é tranquila, repleta de lojinhas que vendem o famoso vinho, com uma linda marina, uma igreja encantadora e a beira do lago é bem bonita.

Peschiera del Garda
Peschiera del Garda

Depois seguimos para Peschiera del Garda. Peschiera del Garda é o vilarejo mais característico dos três, com sua muralha cercada de água.

Este vilarejo tem um aspecto único e hoje tem um encanto especial. Depois de jantarmos, vamos para cama.


PASSEIOS EM GRUPO EM LÍNGUA PORTUGUESA NAS PRINCIPAIS CIDADES ITALIANAS? RESERVE AGORA CLICANDO AQUI!


5) Quinto Dia Bolonha

Tomaremos um bom e farto café da manhã e seguiremos com o nosso roteiro para Emília-Romanha. Levaremos cerca de duas horas, portanto vamos logo para o carro para ir para Bolonha. Aqui ficaremos uma noite e depois seguiremos para Ferrara, talvez passaremos em algum dos vários vilarejos medievais que a região oferece. Chegaremos a Bolonha por volta das 11:00h da manhã, deixaremos o carro e as bagagens para dar uma refrescada e logo vamos conhecer a cidade.


O QUE FAZER NA ITÁLIA EM 15 DIAS?


Bolonha oferece uma antologia arquitetônica fascinante e única de seu gênero, isso faz dela uma das cidades mais cenográficas do mundo. Visitar Bolonha significa ir para a Praça Grande, a Fonte de Netuno e a Basílica de São Petrônio. Seguindo pela via Rizzoli, damos de cara com as Duas Torres (Garisenda e Asinelli), símbolo da cidade e porta de entrada para a cidade universitária.

 

Bolonha na Itália
Bolonha na Itália

Faremos uma pausa em algum restaurante típico para tomar um lanchinho, pois aqui a culinária é muito boa. Depois, continuaremos com o nosso passeio visitando a Basílica de Santo Estevão localizada no centro, com uma característica pracinha pavimentada com pedregulhos, o Palácio do Arquiginásio e o Palácio de Mercanzia. Depois do pôr do sol, Bolonha se transforma em uma cidade cheia de vida. Visitar Bolonha sem se permitir o pecado da gula é quase um sacrilégio. O fumegante tagliatelle al ragù, a lasanha à bolonhesa e a sopa de capelete (principalmente nos meses mais frios do ano) são os melhores cartões postais gastronômicos que a cidade pode oferecer. São inúmeros os restaurantes do centro para experimentar as suculentas receitas bolonhesas. Depois de encher a pança, vamos dormir.


SAIBA TUDO SOBRE BOLOGNA


6) Sexto Dia Casalecchio di Reno e Marzabotto

Levantaremos cedo e depois de tomar café vamos visitar alguns vilarejos nas redondezas da capital e à noite vamos para Ferrara. A poucos quilômetros de Bolonha, às margens do rio Reno, encontramos o vilarejo Casalecchio di Reno, que hoje é um agitado centro agrícola e industrial, em uma posição estratégica para o acesso às informações, o destino de férias preferido pela elite e a alta sociedade bolonhesa. Passando para as colinas bolonhesas, é fácil acessar dois locais que se tornaram famosos graças ao homem que foi o último dos grandes cientistas e inventores italianos: Guglielmo Marconi. Pontecchio Marconi e Sasso Marconi são, na verdade, os locais onde ele fez os primeiros experimentos para a transmissão das ondas de rádio.


QUANTOS DIAS EU PRECISO PARA CONHECER A ITÁLIA?


A poucos quilômetros de Sasso Marconi, temos Marzabotto, uma região interessante principalmente por seu passado etrusco. Aqui faremos uma pausa para o lanche e seguiremos para Ferrara.


Guia Sua Viagem Para a Italia Gratuito Viajando Para Italia


7) Sétimo Dia Ferrara

Tomaremos café da manhã e logo vamos correndo visitar Ferrara. Uma cidade sensacional à margem esquerda do Po di Volano, com seu estilo tipicamente renascentista, acolhe todo o esplendor e ostentação daquele período, tornando uma cidade nobre e grandiosa.

Uma cidadezinha onde a vida ainda se desenvolve junto com o homem, assim em plena tranquilidade, será possível ver os vários monumentos interessantes que mesmo com o passar do tempo conseguem despertar tanto fascínio.


QUAL É O MELHOR PERÍODO PARA VIAJAR PARA ITÁLIA?


Partiremos do maravilhoso centro histórico, onde em cada esquina nos deparamos com maravilhas propriamente ditas, como a Câmara Municipal (inicialmente residência da família Este) com uma típica arquitetura medieval. Com um encanto especial também estão os nove quilômetros de muralha da cidade de Ferrara, que permitem aos turistas de se sentir transportados de volta no tempo. Visitaremos então o monumento símbolo de Ferrara: o Castelo Estense. Grandes artistas trabalharam ao longo dos anos para decorar esta majestosa estrutura, dentre eles: Mantegna, Piero della Francesca, R. Van Der Weyden e Pisaniello – sem dúvidas os maiores representantes da escola de Ferrara.

Castelo em Ferrara
Castelo em Ferrara

Além disso, há vários prédios que também merecem uma visita, entre os mais importantes podemos listar: o Palácio de Ludovico – o Mouro e o Palácio dos Diamantes. Uma viagem digna é preciso também momentos de descanso, portanto podemos ir ao lindo Parque Massari para comer alguma coisa típica. Por sorte, há vários bares que oferecem pratos tradicionais, dentre eles: tagliatelle, capelete e torta de macarrão. Terminado o jantar, vamos dormir.


SAIBA TUDO SOBRE FERRARA


8) Oitavo Dia Florença

Depois de termos tomado café, deixamos Ferrara para ir para Toscana, mais precisamente na maravilhosa Florença. Florença fica a 156km de Ferrara, levaremos 1h45min para chegar até Florença, portanto, temos bastante tempo para visitar tranquilamente a cidade. Deixaremos o carro no estacionamento da pousada onde ficaremos e vamos passear a pé (até porque é pertinho do centro da cidade). O centro histórico de Florença reúne monumentos, edifícios religiosos, obras da arquitetura e jardins únicos no mundo, projetados por artistas geniais como Giotto, Brunelleschi, Michelangelo, entre outros.

 

O que fazer em Florença

A Praça Domo é o ponto de partida ideal para a visita à catedral, da magnífica Torre do Sino de Giotto, do Batistério e do Museu de Obras de Arte da catedral. O roteiro continua na histórica Praça da Senhoria, onde fica o Palácio da Senhoria (ou Palácio Velho) e depois vamos ver outras obras-primas da cidade, são elas: a Galeria dos Ofícios, a Basílica da Santa Cruz (toda decorada com afrescos de Giotto), a igreja de Nossa Senhora da Boa Nova (com sua rica decoração) e vários outros monumentos de grande prestígio. A este ponto, faremos uma pausa para o lanche e depois prosseguimos com a visita à Ponte Velha – e quem sabe fazer compras por lá.

Fechamos a noite em um restaurante típico e depois vamos dormir.


SAIBA TUDO SOBRE FLORENÇA


9) Nono Dia Siena

De Florença, vamos para Sena, onde passaremos uma noite. Levaremos menos de uma hora para chegar a Sena, onde ficaremos em mais uma pousada, nas redondezas do centro para poder passear a pé pela cidade. Sena é uma arte-cidade magnífica, com vielas características, distritos, torres, ateliês de artesanato e palácios que fazem dela um destino imperdível tanto para os turistas italianos quanto para os estrangeiros. Famosa pelo seu Pálio, que acontece duas vezes ao ano, a cidade oferece muitas coisas para ver.

Antes de todas as outras, a praça que merece uma visita é a Praça del Campo, é exatamente ali onde acontece o Pálio de Sena, que com seu típico formato de concha é talvez o lugar mais conhecido da Toscana. Em volta da praça ficam vários palácios, dentre eles o mais grandioso é o Palácio Público, com tijolos vermelhos e mármore branco.

Duomo de Siena
Duomo de Siena

Não muito distante, passeando pelas características vielas da cidade, chegamos ao Domo, ou seja, a Catedral de Nossa Senhora da Assunção, elevada por uma plataforma com alguns degraus, com uma fachada especial em mármore branco. Só esta imponente fachada já vale a visita, mas seu interior suntuoso em estilo românico-gótico irá surpreender vocês de imediato. O dia em Sena voou, agora nos resta jantar e ir para cama.


SAIBA TUDO SOBRE SIENA


10) Décimo Dia San Gimigniano

Após um bom café da manhã, iremos para o interior de Sena para entrar no clima deste lugar, com tantas paisagens maravilhosas, vilarejos antigos e especiais. Entre eles, faremos uma parada em San Gimignano, famoso por suas inúmeras torres. Por esse motivo, o vilarejo medieval de San Gimignano foi apelidado de a “Manhattan medieval”.

Localizado em Vale de Elsa, na província de Sena, graças à beleza especial deste antigo vilarejo, foi considerado Patrimônio da Humanidade pela UNESCO. Os pontos de interesse são a Praça Domo, a Praça das Ervas, as Torres Gêmeas e a Basílica de Nossa Senhora.

San Gimignano na Toscana
San Gimignano na Toscana

Continuamos nossa viagem parando em Vale de Orcia, que também fica na província de Sena. Em Vale de Orcia é fácil se surpreender pelas inúmeras paisagens que a caracterizam, com uma natureza extraordinária, com lindas fazendas e vilarejos medievais encantadores. No centro passa o Rio Orcia, que carrega seu nome. Lá é possível continuar nossa viagem com um bom vinho, como o vinho tinto de Orcia Brunello di Montalcino, o vinho Nobile di Montepulciano e tantos outros vinhos. Além disso, a refeição também é muito gostosa e é possível escolher entradas deliciosas e autênticos pratos principais de carne. Esta é uma viagem perfeita para quem deseja relaxar e aproveitar as maravilhas da natureza, que aqui mudam de cor em cada estação. Nos vilarejos se respira um ar medieval atemporal, é como fazer uma viagem de volta ao passado. Vamos ficar em uma pousada e depois de termos apreciado a culinária local, vamos dormir, pois devemos repousar para nos recarregar.


SAIBA TUDO SOBRE SAN GIMIGNIANO


11) Décimo primeiro dia Gênova

Hoje, da Toscana iremos para a Ligúria, onde ficaremos por três dias – o primeiro dia será dedicado a Gênova, o segundo a Portofino e o terceiro à maravilhosa Cinque Terre. Vamos de carro e pegaremos a rodovia A12 com acesso a Gênova, levaremos 3h15min. Uma vez na capital da Ligúria, descansaremos uma horinha e depois começamos nossa visita pela cidade. Gênova é linda, cidade natal do navegador Cristóvão Colombo. Petrarca a definiu como “soberba”, já os genoveses a chamam de “Zena”. É um lugar para ser explorado, cheio de encantos, muitas vezes escondidos e misteriosos. Quem aprende a conhecê-la vai levá-la sempre no coração.

Genova
Genova

Antes de começar nosso passeio, aconselho a vocês uma breve pausa para comer uma ótima focaccia de queijo genovês com especiarias locais. Depois disso, vamos ao centro histórico da cidade para admirar seu patrimônio artístico.

Uma das primeiras paradas imperdíveis é com certeza a Catedral Romano-Gótica de São Lourenço. Ela fica na rua homônima e abriga o Museu das Relíquias, onde está o Sacro Catino, que muitos pensam ser o verdadeiro Santo Graal. Subindo a rua, chegamos ao Palácio Ducal. Além disso, não dá para perder o famoso Aquário de Gênova. Agora chegou a hora de um jantar típico e uma bela dormida.


DICAS SOBRE GÊNOVA?


12) Décimo segundo dia Portofino

Deixamos Gênova e vamos para um destino turístico de grande prestígio: Portofino. Um vilarejo sofisticado de frente para o mar, de uma beleza indescritível, Portofino é a joia do panorama italiano, sempre frequentado por estrelas do cinema e da cultura e personagens ilustres da política.

Portofino, Liguria, Italia
Portofino, Liguria, Italia

Chegando a Portofino, ficaremos extasiados diante de tanta maravilha, as casas coloridas ficam uma do lado da outra, como se fossem peças de um rico mosaico, aos pés do penhasco, coberto por uma vegetação verdejante em volta dessas vilas elegantes. Nesse pequeno recuo da costa, se aninha a famosa “pracinha”, coração social de Portofino, que fica de frente a uma marina, repleta de barquinhos de pescadores e embarcações luxuosas.

Depois de um bom jantar, vamos dormir.


SAIBA TUDO SOBRE PORTOFINO


13) Décimo terceiro dia Cinque terre

Depois de um bom café da manhã, vamos para a espetacular Cinque Terre, de uma beleza única, neste lugar a generosidade e a perfeição da natureza se une harmoniosamente à intervenção do homem. O encanto destes cincos vilarejos marítimos: Manarola, Riomaggiore, Corniglia, Vernazza e Monterosso al Mare deixa sua marca até no visitante menos atento.

Manarola cinque terre, italia
Manarola cinque terre, italia

Cinque Terre oferece vários roteiros turísticos, trilhas florestais e rotas urbanas muito características. Entre os itinerários mais espetaculares, com certeza merecem destaque o famoso “Sentiero Verde Azzurro” e “La Via dell’Amore”. O Sentiero Verde Azzurro percorre toda a Riviera de Levante, de Gênova a Portovenere, já o roteiro da La Via dell’Amore vai por um calçadão que une Riomaggiore e Manarola e é declarado Patrimônio Mundial da Humanidade pela UNESCO (junto com o Parque Nacional de Cinque Terre). O percurso consiste em prosseguir pelo calçadão de frente para o mar. Depois de termos passeado tanto, faremos um ótimo jantar e o merecido repouso.


DICAS SOBRE CINQUETERRE?


14) Décimo quarto dia Assis

Vamos acordar cedo para tomar café e seguir caminho para Úmbria, ficaremos em Assis, Cássia e Nórcia. Pegaremos a rodovia A14, levaremos 4h30min, portanto chegaremos a Assis só na hora do almoço. Chegando a Assis, aproveitamos para lanchar e depois de recarregados vamos direto para a imperdível visita à Basílica de São Francisco, que é a base da cidadezinha de Assis. A imponência desta construção faz deste edifício conhecido até por quem nunca foi a Assis, com um clima encantador. O segundo roteiro prevê um passeio que vai da Basílica de São Francisco até a Praça da Prefeitura, onde fica o Templo de Minerva – o antigo santuário romano do século I a.C. Esta praça representa o centro político e administrativo de Assis.

Assis
Assis

A visita desses três lugares levará muito tempo, até porque tem muito que ver, portanto meu conselho é fazer uma pausa em uma das cantinas do centro histórico (a maioria decorada em estilo medieval) e saborear um bom jantar com produtos típicos de Úmbria, como o queijo pecorino e a trufa. Depois disso, daremos uma bela dormida.


DICAS SOBRE ASSIS?


15) Décimo quinto dia Cássia e Nórcia

Depois de termos tomado café da manhã, deixaremos Assis e vamos em direção a Cássia e depois para Nórcia. Pegaremos o carro, na rodovia A1 e chegaremos a Cássia em pouco mais de uma hora. Cássia fica na província de Perúgia, quem vai para lá com certeza é por devoção de Santa Rita. Chegando a Cássia, vamos logo visitar os lugares mais frequentados que são: a Basílica dedicada a Santa Rita de Cássia e o Mosteiro onde ela viveu – é por esse motivo que a cidade virou destino de peregrinação de vários fiéis. A cidade recebe todo ano milhares de devotos da santa que procuram neste lugar os sinais de sua vida, de sua fé e de seus milagres. Perto de Cássia está Roccaporena, local onde Santa Rita nasceu e passou a vida antes de entrar para o convento de Cássia.

 

Basilica de Santa Rita em Cassia
Basilica de Santa Rita em Cassia

Aqui é possível visitar a casa onde ela viveu, o jardim e o lugar onde ela costumava se recolher para rezar. A esta hora, depois de fazermos um lanchinho, pegamos o carro e vamos para Nórcia, onde passaremos a noite.

Chegando a Nórcia, logo depois do almoço, aproveitamos logo para visitar as atrações principais deste lugar característico. O núcleo central de Nórcia fica na Praça São Bento, onde é possível admirar os monumentos mais famosos da cidade, como a obra de escultura dedicada a São Bento. Também não dá para perder o Palácio Público do século XIV, a Torre do século XVII, a igreja de Nossa Senhora Prateada, a igreja de Santo Agostinho, a igreja de São João, a igreja do Crucifixo e o Oratório de Santo Agostinho. Por fim, também o chamado Tempietto. Já é noite e não deixaremos passar a oportunidade de experimentar os produtos típicos do lugar, começando pela trufa negra, os queijos de cabra, o açafrão, o farro, a lentilha e o cogumelo (também recomendo o famoso presunto e o salame de Nórcia). Depois desse delicioso jantar, vamos para a cama.


DICAS SOBRE CÁSSIA?


16) Décimo sexto dia Nápoles

Hoje, depois de tomar café, deixaremos Úmbria para ir até a Campanha. Vamos primeiro para Nápoles, onde passaremos a noite e depois vamos visitar os arredores da cidade. Vamos de carro para pegar a rodovia A1, levaremos mais de quatro horas para chegar à capital da Campanha. Assim que chegarmos a Nápoles deixaremos as bagagens no hotel e depois de descansar um pouco vamos fazer um passeio pelas encantadoras ruas napolitanas.

Nápoles é uma daquelas cidades onde dá para voltar dez vezes e ainda entrar com o sorriso de ter visto algo de novo, uma cidade que agrada a todos: tem mar, cultura, natureza, diversão e principalmente uma cidade com uma culinária deliciosa – e não estamos falando apenas da pizza, mas também dos peixes e doces.

Nápoles
Nápoles

Além disso, a característica principal é o povo, sua alegria e particularidade. O passeio pode começar pela via Roma, repleta de lojinhas, um calçadão até chegar à Praça do Plebiscito, com sua linda igreja e o Teatro San Carlo. Seguindo em frente, chegamos à praia, não podemos nos esquecer de passar pelo Maschio Angioino, um dos castelos de destaque da cidade, que domina o cenário da Praça Município e o Castelo do Ovo (o castelo mais antigo de Nápoles, localizado no bairro de San Ferdinando em Chiaia). Depois desse lindo passeio, vamos relaxar em um vilarejo atrás do Castelo do Ovo, onde há vários restaurantes e bares legais para aproveitar a noite.


SAIBA TUDO SOBRE NÁPOLES


17) Décimo sétimo dia Costa Amalfitana

Depois de um bom café da manhã napolitano, seguimos nosso passeio nos arredores de Nápoles. Vamos visitar Positano e a Costa Amalfitana, que surpreende todos os turistas pela sua particularidade. Considerando que estamos passeando de carro, temos toda a autonomia para nos locomover e isso é importante, principalmente se tratando de lugares como Positano e a Costa Amalfitana. Positano é a primeira cidade da Costa Amalfitana que vemos vindo do Norte. Seguindo pelas curvas da Costa (pela rodovia 163) é possível ir para Praiano, Amalfi, Minori, Maiori, Cetara e Vietri sul Mare. Claro que nós vamos parar em apenas um desses: Amalfi. Depois de 1h15min de viagem de Nápoles, chegamos a Positano – o lugar que como Sirenusas abriga as ilhas de Galli e não cansa de seduzir quem chega a este lugar.

Positano
Positano

Positano é uma cidade vertical, completamente perpendicular ao mar e, portanto, atravessada por uma avenida principal (onde passa carros e meios públicos de transporte) e as várias “escadarias”, verdadeiros símbolos da cidade, que levam ao mar e às lojinhas que vendem produtos artesanais e lembrancinhas – parada imperdível que nos permitirá experienciar a cidade mais de perto, saboreando suas cores e perfumes. Entre os lugares de maior interesse estão as Torres Sarracenas, construídas na época medieval, permitindo ao povo de Positano e os habitantes de toda a Costa de se defenderem das invasões dos terríveis sarracenos. Depois de dar uma volta em todos esses lugares, faremos uma parada para o almoço e depois seguimos em direção a Amalfi, onde passaremos a noite.


SAIBA TUDO SOBRE AS CIDADES DA COSTEIRA AMALFITANA


18) Décimo oitavo dia Amalfi

Depois de termos tomado café, sairemos para visitar Amalfi. A Costa Amalfitana é repleta de pequenos vilarejos característicos e cidadezinhas que vale a pena visitar e admirar – de todas elas, a mais conhecida é Amalfi. Sem dúvidas, é uma pérola da Costa Amalfitana, uma cidadezinha que atrai todos os anos milhares de visitantes, justamente por seu encanto, a alta sociedade que a frequenta, sua cultura e a beleza das paisagens. Fincada no esplêndido Golfo de Nápoles, com certeza merece uma visita, mesmo que apenas por um dia. Por ser muito pequena, conseguimos passear pela cidade inteira em pouco tempo.

Amalfi
Amalfi

Vamos começar nosso passeio pelo centro histórico, com sua enérgica e colorida Praça Domo. Ainda nesta praça, está a maravilhosa Catedral, que fica de frente para o mar. Assim, visitaremos a majestosa basílica que, com sua longa escadaria e seu estilo árabo-siciliano só tende a nos encantar. Pelo lado esquerdo do pórtico, entramos no lindo Mosteiro do Paraíso, todo decorado em estilo oriental, com arcos e colunas. Aqui é possível aproveitar, além da beleza dos monumentos, também um senso surreal de paz. Terminada a visita da catedral, entramos pelas ruas da cidade, onde o perfume dos limões invadem nossas narinas. Com muita calma e tranquilidade, vamos passear até a Praça Município, onde fica a Prefeitura, um edifício do século XVI, que antes era um Mosteiro. Agora chegou a hora de fazer uma pausa em um dos restaurantes da região e saborear um delicioso jantar à base de peixe e frutos do mar, além de uma boa dormida.

Caso tenha visitado a costeira em um dia, hoje você pode ir em Capri ou ir em Pompéia.


SAIBA TUDO SOBRE AS CIDADES DA COSTEIRA AMALFITANA


19) Décimo nono dia Roma

Estamos quase no fim do nosso tour. Deixaremos Amalfi e seguiremos para Roma e terminar o passeio pela Itália em grande estilo. Depois de tomarmos café da manhã, pegaremos o carro para ir à cidade eterna, onde vamos ficar até amanhã à noite. Para chegar a Roma vindo de Amalfi, levaremos 3h30min. Chegando a Roma, deixaremos as bagagens e o carro e vamos correndo para a cidade. Roma é uma daquelas cidades que devemos visitar pelo menos uma vez na vida. Há algumas coisas que não podemos perder e é isso que vamos fazer – mesmo que em um dia e meio visitaremos poucas coisas, vamos considerar como um gostinho para depois aprofundarmos em outra viagem à capital. A primeira coisa para se ver é um dos símbolos de Roma: o Coliseu – é o anfiteatro mais famoso da história, do qual permanece em pé apenas uma parte, mas é incrível mesmo assim. Outra construção civil que vale a pena ver é a Fonte de Trevi, uma das fontes mais famosas do mundo (e protagonista de tantos filmes).

Roma panoramica
Roma panoramica

Em relação aos edifícios religiosos, você não pode perder o Panteão (o templo dedicado a todos os deuses). Por hoje é só, vamos jantar em um dos restaurantes típicos de Roma e vamos dormir, amanhã será o último dia do nosso tour.


LEIA TODOS OS NOSSOS POSTS SOBRE ROMA E ORGANIZE A TUA VIAGEM DO MELHOR MODO POSSÍVEL!!


20) Vigésimo dia Roma

Este é nosso último dia e vamos dedicá-lo inteiramente a Roma, até a noite (quando vamos para o aeroporto para devolver o carro e voltar à realidade – mas com certeza com um ânimo diferente). Tomaremos café da manhã e vamos logo ver outras coisas imperdíveis de Roma. Começaremos a manhã com a Basílica de São Pedro, a majestosa e extraordinária catedral, com sua linda praça. É bom lembrar que a visita ao interior da igreja tem uma fila de horas de espera e nosso tempo não permite. Já que estamos nas redondezas, o Castelo Sant’Angelo merece uma visita. Outra igreja que vale a pena ver em Roma é a igreja de São João de Latrão, junto com a de Santa Maria Maggiore. As outras praças imperdíveis são: a Praça da Espanha e a Praça Navona. A Praça da Espanha ganhou este nome por abrigar a embaixada da Espanha e é famosa por sua escadaria que leva à igreja da Trindade dos Montes. A Praça Navona é ligada ao nome de um imperador, pois era o “Estádio Domiciano”. Agora a vemos com as transformações do período barroco. A este ponto, aproveitamos um ótimo jantar antes de ir ao aeroporto e deixar este lindo país.

Considerações Finais

Ao longo deste roteiro, vimos o que podemos fazer e como passar os vinte dias nas cidades mais bonitas da Itália. Claro que este itinerário é apenas uma sugestão, onde você pode (e deve) fazer modificações com base no gosto de cada um e conforme o tempo disponível. Você pode escolher de fazer esse itinerário em 30 dias (o que seria melhor) ou de tirar algumas cidades para poder ficar mais dias em outras). Tudo depende de você e do teu gosto pessoal:)

DICA: Vai viajar pela Itália de carro? Não sabe onde alugar o carro? Nós temos um parceiro que pode te ajudar: Rent Cars! Já pensou em alugar um carro na Itália, sem sair de casa, com atendimento em português, pagando em Real, sem cobrança de IOF e ainda poder parcelar em 12x sem juros no cartão? E que tal um desconto de 5% para pagamento à vista? Gostou da idéia? Então clique no banner abaixo Pesquise, compare e escolha! : )

Não deixe de ler:

Como Chegar na Itália?

 


Uma Ajuda Extra para sua Viagem para a Itália

Seguro Viagem Para Italia Viajando Para Italia Aluguel de Carro na Italia Viajando Para Italia Onde Ficar na Italia Viajando Para Italia
O Seguro Viagem é obrigatório e mais barato do que você imagina. Ainda mais com nosso bônus. Quer viajar pela Itália de carro mas não sabe onde alugar um? Nós temos a solução para seu problema. Garanta sua hospedagem em site confiável e renomado, sem sustos em sua viagem.

 

   Mala Levar Vinho da Italia para Brasil Viajando para Italia Consultoria Para Viagem Para Italia Viajando para Italia
Passeios em Grupo em toda a Itália e com Compra de Bilhetes antecipada economizando tempo e dinheiro. Que tal uma mala para você levar os melhores vinhos italianos para sua casa no Brasil? Conheça mais essa facilidade. A sua Viagem dos Sonhos para a Itália pede um serviço diferenciado, com excelência e dentro do seu orçamento.

Os Melhores Conteúdos do Viajando Para Itália

  1. Qual é o gasto médio em um dia na Itália?
  2. O que visitar na Itália em 10 dias?
  3. Os dez lugares imperdíveis da Toscana?
  4. As melhores dicas para economizar na sua viagem para Itália?
  5. Aeroportos da Itália? Como chegar no teu hotel? Veneza, Milão, Roma, Florença? Saiba como agora!
  6. O que fazer em 1, 2, 3 ou 4 dias nas principais cidades italianas? Conheça itinerários em cada cidade que você vai visitar!
  7. As melhores dicas sobre alimentação na Itália? Vinho? Comida típica em cada lugar?Economizar? Roteiros de enogastronomia? Descubra tudo!
  8. Viagem de carro na Itália: Exemplos de roteiros nas principais regiões italianas!
  9. Quais são os principais monumentos turísticos na Itália? Quais são os monumentos imperdíveis e que você deve colocar no teu roteiro?
  10. Qual é a melhor época para ir para Itália? O melhor período? O clima na Itália?
  11. Saiba tudo sobre o Transporte na Itália? Trem? Carro? Como se deslocar? Comprar passagem de trem? Metro?
  12. Os melhores exemplos de roteiros turísticos na Itália? Monte o seu roteiro seguindo os meus conselhos!

Grande abraço da Itália,

Ana Patricia

14 Comentários
  1. Andrea dellai Diz

    A itália no geral é bem suja e está bem degradada devido a crise.

    Agora os italianos no geral são legais como falo italiano me diverti muito com eles.

    Roma é uma sujeira só, lembra o centro velho de são paulo, dá pena de ver os monumentos sucumbindo a horda de turistas e mendigos. Uno pecato come si parla.

    Adorei lago di garda,rimini e san marino achei cidades bem limpas. Napoli é um furdunço tipo rio de janeiro.

    Polignano a mare ao sul tb vale uma visita tem um restaurante dentro de uma caverna.

    Buona viaggio.

  2. Pedro Sá Diz

    Excelente artigo! Parabéns pelo blog! Adoramos

    1. Ana Patricia Da Silva Diz

      Obrigada querido! 🙂

  3. Antenor Antonio Rechi Diz

    Oi Ana Patrícia,
    Você tem excelente experiência em viagens pela Itália. Assim, estou tomando a liberdade de lhe solicitar uma ajuda, se possível, quanto à montagem de um roteiro pela Itália que pretendemos fazer este ano em setembro, eu, minha esposa e minhas duas filhas, todos adultos.
    A partir de Veneza pretendemos alugar um carro e seguir um roteiro até chegar em Roma (8 dias). Gostaria de saber sua opinião sobre o roteiro, se está lógico e se os tempos e locais seriam os mais adequados, etc..É a 1ª vez que iremos à Itália.
    O roteiro que imaginamos está abaixo. Desde já ficamos muito agradecidos se puder palpitar. Parabéns pelo belo trabalho que você presta.

    Roteiro na Italia – mês de setembro 2016 – 16 dias (15 noites)
    1 Qui Chegada à VENEZA no final do dia, vindo de PARIS
    2 Sex VENEZA
    3 Sab VENEZA
    4 Dom Saída de VENEZA (de Carro). Passando por PADOVA. Chegada à VERONA à tarde (Pernoite)
    5 Seg VERONA. Saída pela manha (de Carro). Passando por PARMA. À tarde seguir até LA SPEZIA (Pernoite)
    6 Ter CINQUE TERRE (de Trem). Saída de LA SPEZIA (de carro), passando por LUCCA e PISA, chegando à FLORENÇA à noitinha (Pernoite)
    7 Qua FLORENÇA. Pernoite
    8 Qui Saída de FLORENÇA (de carro), passando por SAN GIMIGNANO, VOLTERRA. Chegada à SIENA (pernoite)
    9 Sex SIENA pela manha. Saída (de carro) para MONTALCINO, MONTEPULCIANO. Pernoite
    10 Sab Saída de MONTEPULCIANO (de carro), passando por PERUGIA, até Assis. Pernoite.
    11 Dom Saída de ASSIS (de carro), passando por Orvietto até SORRENTO. Pernoite
    12 Seg CAPRI. Pernoite em Sorrento
    13 Ter Saída para POMPÉIA (de carro), segiuindo para ROMA. Entrega do Carro à tarde. Pernoite em Roma
    14 Qua ROMA
    15 Qui ROMA
    16 Sex ROMA
    17 Sab ROMA pela manhã. À tade saída do hotel. Viagem de retorno à São Paulo
    Grato.
    Antenor Antonio Rechi
    São Caetano do Sul/SP

  4. Antenor Antonio Rechi Diz

    Ana.
    Muito obrigado pelas dicas. Agradeço imensamente. Como temos tempo ainda, iremos analisar melhor nosso roteiro.
    Parabéns pela qualidade do seu Blog e pela sua pronta atenção.
    Antenor.

    1. Ana Patricia Da Silva Diz

      De nada querido:) boa viagem!! 🙂 Ana Patricia

  5. vania Diz

    Ana to montando um pacote e seu trabalho me deixou interessada, tenho duas opções ir em abril com um casal amigo ou ir em desembro ou janiero e levarmos nossa filha de 13 anos me ajuda num intinerario bom de 12 dias e com um preço acessivel para nos treis

    1. Ana Patricia Da Silva Diz

      Vânia, envia um email com o teu pedido para [email protected], com cópia para o email [email protected].

      Grande abraço,

      Ana Patrícia da Silva
      Responsável comercial do operador Bonjour Italie,

  6. Suely Almeida Diz

    Pretendo fazer uma viagem de carro pela Italia em 07/2018. Acabei de fazer em Portugal e amei a experiencia. Porisso vou começar a preparar o roteiro com antecedências e achei seu blog muito bom.

    1. Ana Patricia Da Silva Diz

      Muito obrigada querida:) Boa viagem.. não deixe de passar pela Calábria:) que é maravilhosa durante o verão.. Abraços, Ana

  7. Yuri Marques Diz

    Boa noite Patrícia,

    Conforme já falei, que blog show. Tá me deixando com muitas dúvidas aqui, e se possível gostaria de retirar com você. Conforme falei em outra postagem, também tenho vontade de alugar um carro e ficar cerca de 26 dias na Itália. Meu roteiro está até um pouco parecido com o seu, sem eu ter copiado, por isso, seria legal se você me informasse sobre algumas perguntas:
    1ª- O que você fez com o carro em Milão, Veneza, Bologna, Florença, Roma e Napoles? Pergunto isso, principalmente, pelo fato das ZLTS, você andou com ele pela cidade, ou você deixou em algum estacionamento específico? E aí nestas cidades você comprou algum “passe” de locomoção diária?
    2ª- Mais ou menos quanto você pagou de pedágio num somatório total, e combustível?
    3ª – Você recomenda alguma locadora em Milão? Pensei em alugar em Turim, mas Milão também é uma excelente alternativa.

    Pergunto isso, para programar o meu bolso. Obrigado pela gentileza,e meus parabéns pelo blog.

    1. Ana Patricia Da Silva Diz

      1: Se você for utilizar o carro, aconselho sempre a deixar no hotél e se locomover com o transporte público (como metro).. nas várias cidades é super fácil se locomover com transporte público..
      2 e 3 : Pergunta dificil, eu moro na Calábria.. e no sul raramente se paga pedágio e a gasolina muda muito os valores de uma zona para a outra, portanto não vou poder te ajudar com essa pergunta..
      3: Te aconselho a pegar o carro quando for partir da primeira cidade.. não sei qual é a tua mas imagino que seja Milão..

      Um grande abraço,
      Ana Patricia

  8. Simone Monte Diz

    Oi Ana! adorei suas dicas.
    Só uma dúvida,você deixou os hotéis pré-reservados ou pegou na hora?
    Será que na Itália temos a opção de alugar o carro numa cidade e devolver na outra?

    Parabéns pelo trabalho!

    Obrigada

    Simone

    1. Ana Patricia Da Silva Diz

      Olá te aconselho a reservar antes… para não perder tempo procurando hotéis.. e em relação ao aluguel de carro pode fazer o que você disse mas acaba pagando algumas taxas a a mais por isso não te aconselho.. melhor pegar um carro do inicio ao fim (para os lugares que será necessário) acaba sempre tendo alguma oferta para alugar por mais dias.. Um grande abraço, Ana Patricia

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.